Rafael Zito Esporte Clube


Faraós saem dos túmulos e despacham os elefantes

Os elefantes se atreveram a mexer com os faraós. Mal sabiam que estavam brincando com coisa séria, inclusive o blogueiro que vos escreve, que subestimou a capacidade e a força dos faraônicos. Resolveu se arriscar e quebrou a cara!

No Egito Antigo, os faraós construíram pirâmides para servirem como túmulos para seus corpos. A história conta de uma chamada maldição do faraó, onde arqueólogos encontraram textos que diziam: “morreria aquele que perturbasse o sono eterno do faraó”.

Os elefantes chegaram a semifinal esbanjando confiança, 100% de aproveitamento e melhor ataque, e com tudo isso, esqueceram de que precisavam ganhar dos egípcios para avançarem a final. Fizeram um barulho tão grande que perturbaram a seleção do Egito, que despertou do sono profundo e matou o rival, mostrou que futebol se ganha com conjunto, não apenas com talentos individuais.

Dando um baile de bola, o Egito bateu a Costa do Marfim por 4 a 1. Essa vitória foi uma reedição da final da Copa das Nações Africanas de 2006, quando os faraós venceram os elefantes na final, na disputa por pênaltis por 5 a 4 e conquistaram o quinto título do continente. Na final, o Egito vai enfrentar Camarões, que avançou após despachar Gana, os donos da casa, por 1 a 0.

Quem esperava ver show de Drogba, Kalou e Yaya Toure, se deparou com as grandes atuações do goleiro El Hadary, melhor arqueiro do continente, e do meio-campista Aboutrika, conhecido como o Zidane egípcio. Mas vale ressaltar a força da equipe, extremamente organizada e taticamente com uma obediência singular. Um esquema 3-5-2 onde a movimentação é o principal destaque.

Parabéns aos faraós! Os leões que se cuidem porque na primeira fase já provaram da força do Egito, quando foram derrotados por 4 a 2. A seleção camaronesa, com Eto’o e companhia, tem como objetivo mostrar que o rei da selva ainda é o leão, mas todo cuidado é pouco, pois se incomodarem os faraós, serão as próximas vitimas.


Escrito por Rafael Zito às 18h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Os elefantes vão dominar a África

No último domingo, teve inicio a 26ª edição da Copa Africana de Nações, que este ano está sendo disputada em Gana. As dezesseis seleções foram divididas em quatro grupos com quatro equipes. O atual campeão da competição é o Egito, que conquistou a taça em 2006, jogando como país-sede. Os maiores campeões do torneio também são os egípcios, com cinco conquistas, seguido por Camarões, com quatro títulos.

 

Nesta edição, quinze seleções vão brigar pela segunda colocação, já que os elefantes vão dominar a África. O continente africano vai presenciar a conquista do segundo título dos elefantes (campeões pela primeira vez em 1992), que irão desfilar suas estrelas e o time de peso pelos gramados de Gana. Uma geração especial que tem como líder o artilheiro, lutador e capitão Didier Drogba (Chelsea / ING), considerado um dos melhores jogadores do futebol mundial.

 

No entanto, a Costa do Marfim não depende apenas dos gols do atacante do Chelsea. A equipe tem outros jogadores talentosos e, por isso, estou cravando que esse ano o título já tem dono. Logo na partida de estréia, contra a forte Nigéria, os marfinenses venceram, por 1 a 0, com um lindo gol de Salomon Kalou, atacante rápido e habilidoso e que também joga no Chelsea.

 

Porém, um time não sobreviveria e não seria tão favorito tendo apenas dois excelentes atacantes. No meio-campo, a tarefa de municiar e criar jogadas para os atacantes finalizarem, fica por conta do volante Yaya Touré (Barcelona / ESP), um volante criativo, com ampla visão de jogo e que raramente erra passes. Para oferecer condições dos talentosos decidirem, o sistema defensivo é composto pelo volante Zokora (Tottenhan / ING), pelo zagueiro Kolo Touré (Arsenal / ING) e pelo lateral-direito Eboué (Arsenal / ING).

 

Para os que gostam e curtem o futebol arte, alegre e eficiente não podem deixar de assistir a seleção marfinense jogar. Com dois anos de experiência, esse time evoluiu com relação à equipe que disputou a Copa do Mundo de 2006. No continente africano não há adversários para os bravos elefantes. Dia 10 de fevereiro será o dia da final e da consagração do campeão que já estou anunciando com bastante antecedência. A competição não está sendo na África do Sul (país do Safári), no entanto, quem estiver pensando em freqüentar a África para observar os animais selvagens, ficarão surpresos porque os novos donos do continente serão os elefantes.

 



Escrito por Rafael Zito às 01h48
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Basquete masculino terá estrangeiro no comando, pena que a CBB continue a mesma

A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) anunciou o espanhol Juan Manuel “Moncho” Monsalve Fernandez como o novo técnico da seleção masculina de basquete. A notícia foi veiculada pela entidade, na sexta-feira, e a apresentação do novo comandante está marcada para o mês de fevereiro.

O treinador chega com a missão de conseguir a vaga para os Jogos Olímpicos de Pequim-08. O Brasil não disputa uma Olimpíada, desde Atlanta-96 e, terá no Pré-Olímpico Mundial em junho, em Madri, a última chance de chegar à Pequim. O “Moncho”, já teve a oportunidade de dirigir dois jogadores brasileiros, em 1978, comandou Oscar Schimdt, no Castilla Valladolid, e recentemente, foi técnico do ala Marcelinho Machado, também na Espanha.

A aposta em um técnico estrangeiro seria pelo fato do profissional estar mais atualizado com relação ao estilo europeu de atuar. A Argentina passou a ter sucesso no basquete quando começou a adotar um estilo mais conservador e de controle de jogo, reconhecidamente um modelo europeu. Porém, tudo isso foi feito a partir de uma mudança na estrutura interna do basquete. Os clubes criaram uma Liga e passaram a administrar seus interesses, ao contrário do que acontece por aqui, onde a CBB insiste em centralizar e inibe qualquer movimento dos clubes.

Não vai adiantar nada mexer na ponta da pirâmide se a base continua fraca e com uma estrutura péssima. O que adianta você ter um bom time se não tem tempo para prepará-lo? Qual a vantagem de ser ter um bom ataque se a defesa não consegue recuperar a bola? O técnico pode dar o seu melhor, no entanto, nada vai acontecer se não tiver um alicerce e boas condições de trabalho, coisa que tem de vir da instituição que administra a modalidade. A CBB precisa parar de brincar de ser profissional e voltar a olhar para o esporte com o carinho e a atenção que ele merece. Infelizmente, acho que com essa direção atual isso não vai acontecer.


Aos amantes do basquete, inclusive o blogueiro que vos escreve, resta torcer para que os jogadores e a comissão técnica consigam superar as adversidades e recoloquem o Brasil nas Olimpíadas. O Brasil torce para que unidos vocês consigam superar a incompetência da CBB.



Escrito por Rafael Zito às 02h48
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Caso Nenê

Ao contrário do que foi divulgado durante a tarde de quinta-feira, infelizmente ainda não dá para cravar que o tumor extraído na cirurgia de Nenê seja benigno. Luciano Dias, jornalista e editor do programa Por Dentro do Basquete, da ESPN Brasil, entrou em contato com algumas fontes próximas ao atleta que passaram a ele a informação de que ainda precisam esperar o resultado de um exame que deve ficar pronto apenas na semana que vem.

 

Portanto, vamos aguardar uma oficialização por parte do atleta e de seus familiares. Enquanto isso, continuamos torcendo para que o resultado desses exames sejam confirmador nos exames que devem sair na próxima semana. Força Nenê!!!



Escrito por Rafael Zito às 23h32
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Arbitragem pronta para o Paulistão

Na próxima quarta-feira, dia 16 de janeiro, é o pontapé inicial do Campeonato Paulista. No momento, os clubes estão a todo vapor com contratações e pré-temporada com trabalhos físicos, táticos e técnicos. Com os times se preparando e com a dinâmica cada vez maior do jogo, a arbitragem precisa acompanhar a evolução e desenvolver novos métodos de preparação para que os árbitros consigam administrar as partidas.

 

O presidente da Comissão Estadual de Arbitragem, Cel. Marcos Cabral de Moura Marinho, está satisfeito com o modelo aplicado na preparação da arbitragem do futebol paulista. “O aproveitamento foi muito melhor. Estamos realizando simulação com lances que ocorrem nos jogos para aperfeiçoar o trabalho dos nossos árbitros”.

 

A preparação da Série Ouro, equipe de árbitros que atua na Série A1, foi dividida em dois grupos de quinze, sendo que a primeira parte encerrou a preparação na segunda-feira passada. A pré-temporada dessa primeira leva de árbitros teve duração de seis dias, com início no dia 2 de janeiro. Na última terça-feira, os demais quinze árbitros do quadro principal realizaram os trabalhos específicos, dando prioridade à parte prática, novidade da preparação deste ano.

 

“Resolvemos focar a parte prática, com exercícios específicos para aprimorar nossa arbitragem. O diferencial deste ano é a participação dos jogadores na preparação dos árbitros e assistentes. Além de simular lances como o impedimento, no último dia da preparação do primeiro grupo houve um treino coletivo como se fosse um jogo”, explicou o Cel. Marinho.

 

Segundo o Cel. Marinho, a divisão das turmas foi realizada para que o aprendizado fosse mais eficaz. Com um número excessivo de pessoas a capacidade de absorção do conteúdo diminui. A preparação consta também de palestras e cursos para que o árbitro tome conhecimento total das regras do jogo.

 

De acordo com o Cel. Marinho, a utilização da radiocomunicação vai continuar assim como o trabalho de hidratação à base de energéticos. O trabalho com árbitros e assistentes da Série Ouro, também será realizada nas Séries Prata e Bronze, com árbitros que vão apitar as Séries A2 e a A3 do Campeonato Paulista.



Escrito por Rafael Zito às 11h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




O outro lado do Paulistão

Após longo período de ausência, volto para revitalizar meu blog com um texto referente ao Paulistão 2008. Mas, não o estadual disputado pelos grandes, mas o estadual observado pela ótica dos clubes de menos expressão no cenário nacional.

O futebol paulista está repleto de...
 
Equivocou-se quem pensou que a resposta fosse: craques, estrelas ou jovens talentos. Os clubes de menor expressão estão apostando em jogadores rodados e que já tiveram passagens marcantes por equipes renomadas nacionalmente.
 
O Juventus, popular “moleque travesso”, vai apostar na experiência de dois jogadores que atuam no meio-campo. O volante Vampeta, 34 anos, que teve sua melhor fase no Corinthians, mas também atuou por Flamengo, Inter de Milão e PSV e o meia Fernando Diniz, 33 anos, por sua vez, teve passagens por Fluminense, Santos e Corinthias.
Ainda na capital, vamos até o Canindé e, observando o elenco, encontramos dois atletas rodados na profissão. O ata cante Christian, 32 anos, apareceu no cenário nacional atuando com a camisa do Internacional, depois ainda passou pelo arqui-rival Grêmio, até chegar a São Paulo para vestir os uniformes de Palmeiras, São Paulo e Corinthians, respectivamente. O outro jogador tem status internacional. Após deixar a Portuguesa em 1996, o lateral Zé Maria, 34 anos, volta para a Lusa para encerrar sua carreira no clube que ele diz ser sua segunda pele.
 
Viajando um pouquinho, desembarcamos no interior de São Paulo e notamos que a tendência não só se mantém como cresce. Em Campinas, a Ponte Preta vai apostar no zagueiro César, 32 anos, jogador que ficou marcado após um lance na semifinal do Campeonato Paulista, quando ainda atuando pela Portuguesa dominou uma bola no peito que o juiz deu pênalti e eliminou a Lusa após Rincón marcar o gol e empatar a partida por 2 a 2, dando a vaga na final ao Corinthians. Falando em Corinthians, o zagueiro também vestiu a camisa do time Alvinegro, como também, do maior rival Palmeiras.
E não pára por ai! Em Itu, cidade onde tudo é gigante, o Ituano resolveu jogar suas fichas na enorme experiência do veterano Anderson Lima, 34 anos. O jogador tem uma lista de clubes gigantesc a, desde o Santos, quando surgiu como destaque, até o Coritiba, time que ajudou a subir para a Série A do Brasileirão no ano passado. Outros clubes de destaque que atuou são: São Paulo e Grêmio.
 
Finalizando essa viagem chegamos a Barueri. O Grêmio Barueri, time mais jovem da Série A1, foi na contramão de sua idade e optou pela experiência ao invés da juventude. As principais contratações do clube foram: o zagueiro Ávalos, 30 anos, (ex-Santos); o volante Amaral, 34 anos, (ex-Palmeiras e Corinthians); e o atacante Al berto, 32 anos, (ex-Santos e Corinthians).
Esses e outros jogadores veteranos/experientes querem provar que ainda tem muito para oferecer ao futebol profissional. Resta esperar para ver o que eles serão capazes de fazer.

 

 



Escrito por Rafael Zito às 23h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Flamengo vence Botafogo e conquista o estadual do Rio

Em mais um jogo eletrizante, com o estádio do Maracanã tomado por torcedores de ambos os time, o Flamengo conquistou o campeonato nos penaltis, após empatar em 2 a 2 no tempo normal. Titulo merecido porque nenhum time chega à final sem ter seus méritos. A equipe rubro-negra é um time compacto, com fortes jogadas pelos flancos e um padrão tático muito bem definido. Mas como nem sempre no futebol o melhor time vence, essa final foi mais um capítulo nessa história.

A equipe de General Severiano apresentou o melhor futebol durante todo o campeonato, teve a melhor campanha, joga o futebol mais vistoso e tem uma formação tática diferenciada dos times atuais. Um time ousado, ofensivo, que atua no esquema 3-4-3 tendo Dodô e Zé Roberto como os principais destaques. No entanto, nessa final o alvi-negro foi punido por essa ousadia, mesmo considerado por quem vos escreve como o time que tem jogado o melhor futebol do Brasil. Como todo time ofensivo, o Botafogo oferece muitos espaços para o adversário jogar, um time que se expõe bastante e que invariávelmente tem sofrido muitos gols e isso fez com que saísse derrotado nessa grande final.

Como dito anteriormente, o time da gávea não deixa de ter seus méritos, já que soube aproveitar todos os espaços cedidos e teve um maior poder de decisão. Um time táticamente sem surpresas, muito bem estruturado em campo e com jogadores com bom nível técnico. Essa final foi um prêmio aos dois clubes que passam por um momento de reconstrução. Com diretorias sérias permitindo aos treinadores realizarem bons e duradouros trabalhos. 

 



Escrito por Rafael Zito às 01h03
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Santos é Bicampeão Paulista

 

O Santos sagrou-se, no último domingo, campeão paulista de 2007 com a vitória sobre o São Caetano por 2 a 0, igualando o placar do primeiro jogo o que o levou ao título por ter realizado a melhor campanha. O título foi mais do que merecido justamente pelo fato de ter realizado a melhor campanha, no entanto, foi de certa forma, inesperado pela situação que se apresentava, depois da equipe da baixada ter perdido o primeiro jogo por 2 a 0.

 

A segunda e decisiva partida mostrou novamente o porquê o técnico Vanderlei Luxemburgo é um dos melhores do país. O melhor jogador em campo foi o lateral Kleber, porém o jogador que desestruturou o padrão tático do time do São Caetano foi o Pedrinho, que apesar de ser um meia de ofício, se projetou muitas vezes como um terceiro atacante nas costas do lateral direito Paulo Sérgio, que saía para dar combate no Kleber e deixa espaço em suas costas.

 

Foi mais uma armação tática genial do treinador santista. Organizou a equipe com uma linha de quatro defensiva, onde na verdade o lateral direito, função exercida por Maldonado, era mais um terceiro zagueiro do que um apoiador pelos flancos. Com isso deu mais liberdade para o Zé Roberto e o Cleber Santana se aproximarem do ataque. O ponto tático fundamental foi a projeção de Pedrinho com um terceiro atacante, já que fez com que o São Caetano perde-se seu jogador da sobra, deixando inúmeras vezes os atacantes no mano a mano com os defensores, fator de desequilíbrio do jogo.

 

Parabéns ao Santos pela décima sétima conquista estadual. Foi à vitória do futebol bem jogado e do time que apresentou o melhor futebol do campeonato.

Escrito por Rafael Zito às 00h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Santos e São Paulo empatam seus jogos na primeira rodada das semifinais

Começaram as semifinais do Campeonato Paulista. No sábado, 14 de Abril, Bragantino e Santos se enfrentaram no estádio do Pacaembu e realizaram um jogo pouco atrativo, uma partida fraca tecnicamente, o que não poderia dar outro resultado do que um fraco 0 a 0.

 

O Bragantino surpreendeu com uma forte marcação, inibindo as tentativas frustradas dos pouco inspirados jogadores do Santos. O time santista parecia estar emperrado, não conseguia produzir lances de perigo para a meta do leão de Bragança. Os destaques da equipe do interior foram: o goleiro Felipe, seguro e corajoso nas saídas de bola, e o atacante Everton, um avante ligeiro, veloz e muito habilidoso, que infernizou a defesa do time da baixada.

 

O jogo de volta será realizado no estádio do Morumbi no próximo domingo. O mais natural é que o Santos confirme seu favoritismo e sua maior qualidade técnica, no entanto, o Bragantino mostrou que não vai ser presa fácil.

 

Ainda pela primeira rodada das semifinais, o São Paulo enfrentou o São Caetano nesse domingo, no mesmo estádio do Pacaembu. Ao contrário do que se viu no sábado, o jogo foi muito mais atraente, um jogo intenso, dinâmico, onde a bola pouco parava no meio campo. Um jogo, que também não primou pela parte técnica, mas se tornou interessante pela vontade com a qual os times entraram em campo. O placar de 1 a 1 acabou traduzindo o equilíbrio que as equipes mostraram dentro das quatro linhas.

 

No primeiro tempo o tricolor foi superior, devido a movimentação constante dos atletas e principalmente as entradas em diagonal do lateral Jadilson, que encontrava uma avenida quando investia nesse tipo de subida ao ataque. Foi num lance assim, que ao receber a bola, partiu sozinho para a linha de fundo e cruzou para o Hugo abrir o placar.

 

Após o intervalo a situação modificou um pouco. O técnico do azulão colocou o volante Gallardo para anular as investidas do meia Hugo e para melhor a qualidade da saída de bola da equipe. Esse fator foi decisivo para o gol do azulão, já que o lance que originou a falta que propiciou o gol para a equipe do ABC, iniciou-se após Gallardo roubar a bola de Hugo no meio-campo e partir em velocidade para o ataque. Sem saber o que fazer, Hugo parou a jogada com falta e ai todos já sabem o que aconteceu, o azulão foi lá e deu números finais ao jogo.

 

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado no Morumbi. Da mesma forma que se espera a classificação do Santos, a expectativa é que o São Paulo também confirme sua maior qualidade técnica. O que todos esperam é que Santos e São Paulo se enfrentem nas finais do Paulistão, no entanto, terão de mostrar tudo que sabem porque Bragantino e São Caetano mostraram estão preparados para aproveitar qualquer vacilo dos favoritos.    



Escrito por Rafael Zito às 19h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Michael Phelps: uma máquina de bater recordes

A frase mais ouvida no décimo segundo Mundial de Natação 2007, realizado em Melbourne, na Austrália foi: The Gold Medal, the United States of América - MICHAEL PHELPS.

O nadador Estadunidense tinha como meta superar o recorde de medalhas de ouro conquistadas no mesmo campeonato; recorde esse que pertencia ao seu compatriota Mark Spitz, que conquistou sete medalhas de ouro na Olímpiada de Munique, em 1972. Classificado para disputar 8 provas, tinha tudo para superar essa marca, no entanto, na prova do revezamento 4x100m medley, seu compatriota Ian Crocker, queimou a largada, o que impediu que superasse a marca de Spitz, conseguindo apenas igualar a marca do seu compatriota.

Nas outras sete provas das quais participou, Phelps confirmou o que todos já sabiam, é, atualmente, o maior nome da natação mundial. Das 7 provas que ganhou, em 3 bateu o recorde mundial que pertencia a si próprio. É realmente um fenômeno do esporte, domina as piscinas e não só bate o próprio recorde, como abaixa sua marca em quase um segundo. As provas que consagraram esse grande atleta são: 100m borboleta; 200m livres, batendo o recorde que pertencia ao Austráliano Ian Thorpe, com o tempo de 1:43:86, superando a marca anterior de 1:44:06; 200m borboleta, superando sua antiga marca de 1:53:80, pela marca atual de 1:52:09; 200m medley, novamente superando seu antigo recorde de 1:55:84 para 1:54:98; 400m medley, prova na qual superou seu antigo tempo em quase 2 segundos, estabelecendo um novo recorde mundial de 4:06:22, ultrapassando o antigo tempo de 4:08:26; suas outras duas medalhas de ouro foram conquistadas nos revezamentos 4x100m livres, batendo o recorde do campeonato e no 4x200m livres, com a equipe Norte-Americana registrando o novo recorde mundial de 7:03:24.

Todos esse números ficam para a história, um atleta que está superando todos os limites, com trabalho e muito talento, Michael Phelps cravou seu nome para sempre entre os melhores nadadores de todos os tempos.



Escrito por Rafael Zito às 00h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Choque-rei: Palmeiras perde para o São Paulo mesmo jogando melhor

 

Final de jogo no Morumbi: São Paulo 3 x 1 Palmeiras, porém, nem sempre o resultado mostra a realidade do que foi a partida. Antes de o jogo começar a expectativa era que fosse uma partida bem movimentada, no entanto, o choque-rei só apresentou movimentação do lado palmeirense, no entanto, aproveitando melhor as chances que teve, o tricolor acabou saindo vitorioso desse duelo.

 

O São Paulo entrou em campo com uma equipe alternativa, que se observarmos no papel, muitos dos jogadores que atuaram seriam titulares em qualquer grande time do Brasil, isso mostra a força do elenco tricolor. Apesar disso, foi à equipe alviverde quem controlou as ações da partida. Desde o início, foi o Palmeiras que ditou o ritmo do jogo, tocando a bola com tranqüilidade e fazendo viradas de jogo que criavam espaços na defesa tricolor. Mas, como o que importa é bola na rede, a história do jogo começou a se desenhar aos 5 minutos, quando depois de um chute despretensioso de Jorge Wagner, em um lance de sorte a bola bateu no zagueiro do Palmeiras e sobrou limpa para que o atacante Borges finalizasse e abrisse o placar.

 

Mesmo com o gol sofrido, o Palmeiras não se abalou e seguiu melhor na partida. Após um contra-ataque rápido puxado pelo chileno Valdívia, o lateral Leandro cruzou para a área, foi quando o atacante Osmar se jogou e o juiz equivocadamente assinalou pênalti. Na cobrança, Edmundo foi preciso e empatou a partida. Depois do empate a situação da partida continuou a mesma, o Palmeiras veloz e melhor enquanto o São Paulo continuava lento e sem saída para o ataque.

 

O grande responsável por essa melhor atuação alviverde era o meio-campista Martinez. Todas as jogadas se iniciavam pelos seus pés, o primeiro passe, o ritmo do jogo, tudo que o time criava era determinado pela movimentação do jogador, que foi o nome do jogo, igualmente tinha sido quando o Palmeiras vencerá o Corinthians por 3 a 0.

 

Toda essa superioridade não foi concretizada em gols, e ao 43 minutos, após um escanteio, a bola foi cruzada e saiu pela linha de fundo, o que seria tiro de meta. O lance seguiu, até que a bola chegasse ao zagueiro Alex Silva, que foi impedido de finalizar pois foi seguro pelo zagueiro Dininho. Pênalti muito bem marcado, só que o lance já tinha de ter sido paralisado, pois a bola já havia saído. Apesar de achar que foi pênalti, ficou a sensação que a infração só foi marcada para compensar o pênalti que havia dado para o Palmeiras.  Rogério Ceni cobrou e recolocou o tricolor à frente do placar.  

 

No segundo tempo o jogo continuou da mesma forma. O São Paulo recuou mais sua equipe, deixando um espaço grande entre os meio-campistas e os atacantes. Esse recuo chamou o Palmeiras para jogar no campo de ataque. Todo o controle do jogo não se confirmou em finalizações, ficou mais em um domínio territorial e de pose de bola. Martinez continuava ditando o ritmo do alviverde. Porém, aos 22 minutos, em uma rara avançada tricolor, o volante Richalyson acertou um belo chute e ampliou o placar, dando números finais ao jogo.

 

Depois disso o jogo mudou de ritmo. Foi só a partir dos 3 a 1, que o São Paulo conseguiu fazer o jogo à sua maneira. Precisando apenas fazer o tempo passar, o tricolor passou a cadenciar, trocar passes curtos, com o intuito de mexer e cansar os atletas palmeirenses. O jogo ficou nessa toada até o seu final, com o São Paulo se firmando como segundo colocado e o Palmeiras saindo da zona de classificação. Porém pelo que o jogo mostrou é difícil o Palmeiras ficar fora das semifinais pelo futebol que apresentou.



Escrito por Rafael Zito às 18h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Santos vence o clássico e praticamente elimina Timão

Na quarta-feira, 28 de Março, o Santos recebeu o Corinthians, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista. O time da baixada confirmou o favoritismo que lhe foi dado nas prévias da partida e venceu o timão por 2 a 1. Apesar da vitória pela contagem mínima, a equipe santista foi dominante em campo, não deu chance para a equipe de Parque São jorge. Logo aos 10 minutos de jogo, em um contra-ataque rápido, Zé Roberto tocou na saída do goleiro Jean e abriu o placar. A partir daí o que se desenhava era uma goleada do peixe, por diversos motivos, dentre eles a maior qualidade técnica do time, um time organizado táticamente e com um técnico excepcional. No entanto, o Corinthians apresentando muita vontade conseguiu equilibrar a partida e em uma infelicidade do zagueiro Adailton o timão chegou ao empate.

Após empatar o jogo, o atacante Amoroso foi expulso em uma jogada que o árbitro exagerou na punição. Uma jogada dura, mas que merecia no máximo um cartão amarelo. Se enfrentar o Santos com onze jogadores já é dificil, com dez ficou muito mais. Na volta para o segundo tempo, a equipe corinthiana se postou no campo de defesa e ficou esperando um contra-ataque para tentar matar o jogo. Só que o Santos esteve perfeito em campo em todos os setores, e de tanto "martelar" chegou ao gol da vitória.

A conclusão dessa partida é que o santos está com uma equipe madura para conquistar o bicampeonato paulista. Um time que sabe a hora certa de acelerar e de cadenciar as ações. Já o Corinthians tem muito o que fazer caso queira fazer pelo menos um bom papel no Campeonato Brasileiro. O time é muito limitado e o técnico Emerson Leão ainda não conseguiu formar uma estrutura tática para a equipe. Olhando pelo lado bom, pode-se dizer que o timão tem um garoto que está jogando muita bola. William é um dos únicos que tem se salvado nessa desorganização tanto do time como do clube. Sem dinheiro para investir, a melhor solução para resolver os problemas é promover jogadores da categoria de base; porque gastar dinheiro trazendo jogadores piores dos que os que já estão lá seria uma burrice.

Portanto, mesmo sendo precoce é a hora de colocar Lulinha para jogar! Pois mesmo tendo apenas 16 anos, certamente é mais jogador do que os que estão atuando. Quem não tem jogador consagrado, tem de correr riscos, por isso é hora de apostar nos garotos!



Escrito por Rafael Zito às 01h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Os Brasileiros na Libertadores

 

Esse meio de semana foi marcado pela participação de quatro times brasileiros na libertadores. Santos, São Paulo, Flamengo e Paraná entraram em campo pela quarta rodada da primeiro fase da competição continental.

 

No México, em Aguascalientes, o São Paulo foi derrotado, pelo Necaxa, de virada por 2 a 1. O tricolor paulista saiu na frente com gol de Jadilson, o lateral tentou o cruzamento e acabou fazendo o gol após a bola encobrir o goleiro. Abalado com o gol, o time mexicano se desconcentrou e, logo em seguida, Aloísio sofreu pênalti; era a chance de matar o jogo. Só que o goleiro artilheiro dessa vez falhou, Rogério Ceni partiu para a bola e chutou em cima do goleiro mexicano.

 

No segundo tempo os mexicanos aproveitaram as oportunidades que tiveram e viraram a partida. Interessante notar as falhas no sistema defensivo tricolor em ambos os gols. No primeiro, a falha foi do sistema defensivo, é inadmissível um time que joga com três zagueiros permitir que seus defensores fiquem no mano a mano com os atacantes. O erro foi do Miranda, zagueiro pela esquerda, que deixou Kleber sozinho, obrigando o defensor da sobra, no caso Edcarlos, a sair a trás do atacante, mas não chegou a tempo e o empate saiu.

 

No gol da virada do Necaxa, o que se viu foi um buraco no meio-campo, um espaço imenso entre os defensores e os meio-campistas. Ai não teve jeito, em uma tabela rápida o jogador mexicano saiu na cara do Rogério e finalizou com precisão.

 

Nessa quinta-feira em La Plata, Argentina, o Gimnasia recebeu o Santos e foi derrotado dentro de sua casa. A equipe da baixada abriu o placar logo aos dois minutos de jogo, administrando o resultado até o fim do primeiro tempo. Na segunda etapa o clube argentino reagiu e sufocou os santistas, conseguindo empatar o jogo faltando cinco minutos para o fim da partida. No entanto, aos 45 minutos da etapa final a maior qualidade técnica dos brasileiros sobressaiu. Após uma cobrança de lateral para a grande área, Pedrinho deu um belo toque de calcanhar deixando Zé Roberto de frente para o gol, o meia simplesmente finalizou com força e correu para o abraço.

 

Deixei para o final, o que achei o melhor jogo da rodada, com um belo público o estádio do Maracanã foi palco de um grande jogo, como ótimas jogadas, e muitas oportunidades de gol. É bom os adversários ficarem de olho no Flamengo porque o time está bem estruturado. Taticamente organizado da seguinte forma: uma linha de quatro na defesa, com Léo Moura pela direita, Irineu e Ronaldo Angelim pelo centro e Juan pela esquerda, quatro jogadores no meio-campo formando um losango, com Paulinho à frente da defesa, Renato Augusto pela direita e Renato pela esquerda e Juninho fazendo a ligação com o ataque, formado por Souza e Roni.

 

O Fla fez uma ótima partida. Um time rápido quando precisa e que cadencia o jogo quando é necessário. E os responsáveis pela escolha de ritmo são os dois meias, que pelo menos contra o Paraná mostraram grande lucidez para saber o momento certo de imprimir cada um dos ritmos. Tanto Renato Augusto quanto Renato tiveram uma grande participação na partida, sendo os responsáveis pela organização das melhores jogadas do urubu no jogo. Outra grande arma do Flamengo são os dois laterais, que apóiam sempre com muita força e perigo para a defesa adversária. Esse esquema ofensivo, deixando apenas um volante postado em frente à zaga, faz com que o rubro-negro corra riscos nos contra-ataques, já que o time se lança muito ao ataque.

 

A grande questão para esse Flamengo é: vale a pena correr risco em busca de mostrar um belo espetáculo?  Acho que vale, e se mantiver essa base o Flamengo tem tudo para fazer uma boa temporada. Fiquem de olho, esse time promete.



Escrito por Rafael Zito às 23h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Campeonato Paulista: momento da decisão

          Faltando cinco rodadas para o fim da primeira fase do Paulistão, o que parecia difícil de acontecer está cada vez mais viável. Com São Paulo e Santos disparados na frente, tanto em pontuação como em qualidade de jogo, estava tudo caminhando para que as outras duas vagas ficassem entre os times de menor expressão, já que Palmeiras e Corinthians não se encontravam na competição, sofrendo com constantes altos e baixos.

          No entanto, com os resultados da 14a. rodada a situação parece ter virado, pelo menos com relação ao Palmeiras, que a partir da saída do Paulo Baier começou a ganhar "cara" como equipe, foi o momento em que o técnico Caio Junior definiu a estrutura tática da equipe (firmando uma linha de quatro na defesa), e o time passou a manter um bom nível de atuação. Foi muito importante essa definição porque os jogadores passaram a saber o que precisam fazer em campo, time e técnico passaram a "falar a mesma língua".

          Com relação ao Corinthians a coisa é um pouco diferente. Ainda não se vê organização, o time tem conseguido resultados se utilizando de bolas paradas, é preciso não se iludir porque tem muito trabalho ainda para ser feito, só que o fato de ter ganho do Noroeste por 2 a 1 fez com que a torcida e clube voltassem a acreditar na classificação, vitória ainda mais valiosa por ter sido em cima de um concorrente direto.

          Será que teremos uma fase final com os 4 clubes grandes? Será que São Paulo e Santos farão a final como é esperado?

          Isso só saberemos quando essa fase acabar, só uma coisa a ressaltar: mesmo inferiores em tudo, o fato é que, caso Corinthians e Palmeiras se classifiquem é bom a dupla San-São tomar cuidado porque em mata-mata tudo pode acontecer.



Escrito por Rafael Zito às 16h48
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Fernando Scherer anuncia aposentadoria

Na última quinta-feira, 15 de março, o nadador Fernando Scherer, o Xuxa, anunciou que vai abandonar as piscinas.  Junto com Gustavo Borges, Scherer foi o grande nome do esporte na década de 90, obtendo vários recordes e resultados expressivos, sendo eleito o melhor nadador do mundo em 1998. Esteve presente em de três Olimpíadas, conquistando duas medalhas de bronze (50m livres em Atlanta – 1996 e no revezamento 4x100 livre em Sidney – 2000), tendo participado também dos últimos jogos, que foram realizados em 2004, em Atenas, na Grécia.

 

Esses bons resultados em jogos Olímpicos confirmaram o talento de um dos melhores nadadores da história do país. Mas foi em jogos Pan-Americanos que levou as maiores alegrias para o Brasil, conquistando 10 medalhas, 7 delas de ouro, sendo a última ganha nos 50m livres do Pan-2003 em Santo Domingo, República Dominicana, vencendo a final em uma disputa acirradíssima contra o Estadunidense Gary Hall Junior, campeão Olímpico da mesma prova em Atlanta 1996.

 

Essa decisão de Scherer foi uma grande baixa para as expectativas, já que estamos às vésperas do Pan-Rio 2007 e o atleta era garantia de medalha para o Brasil. No entanto, tem de se respeitar à decisão do atleta e homenageá-lo por tudo que fez pela a natação e pelo esporte como um todo. Um exemplo de dedicação e perseverança em um país onde não se tem uma política esportiva sólida e consistente.



Escrito por Rafael Zito às 15h29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, SITIO DO MANDAQUI, Homem, de 20 a 25 anos, Portuguese, Spanish, Esportes
MSN -
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
Votação
  Dê uma nota para meu blog